sábado, 1 de agosto de 2015

Godzilla vs. Gryphon - O Antecessor ao Godzilla '98

Godzilla vs. Gryphon - O Antecessor ao Godzilla '98
 
OBS: Esta postagem é uma tradução/resumo do artigo encontrado em Rodan's Roost
 
 
Arte conceitual do filme
No Oceano Ártico no litoral de Alasca, um navio está em busca de reatores nucleares descartados pela União Soviética durante a Guerra Fria. Um acidente ocorre causando uma enorme explosão. O gelo da região começa trincar, soltando uma substância vermelha que parece como sangue.
 
Keith Llewellyn, um cientista trabalhando com o governo americano, chega na cena do accidente para investigar. O "sangue" é colocado em barris e levado para o continente para estudo, que demonstra que o líquido é como fluido amniótico. Uma caverna é descoberta abaixo da fenda no gelo. Dentro dela, um enorme monstro é encontrado no gelo, com a sua cabeça sobressaindo do chão. Keith sobe em cima da criatura, notando a sua aparência parecida como um dinossauro. Neste momento, os olhos do monstro se abrem. O monstro se livra da sua prisão, matando todos dentro da caverna, inclusive o Keith. O monstro nada até as ilhas Kuril do Japão, destruindo um vilarejo. Um pescador sobrevivente chama a criatura de Godzilla, baseada num dragão lendário.
 
12 anos depois, criptozoólogo Aaron Vaught e seu assistente, Marty, entram escondido num hospício japonês para entrevistar o pescador. A polícia militar aparece para levar os dois embora, mas não antes de eles verem uns desenhos feitos pelo pescador mostrando dois monstros lutando entre si. Ao mesmo tempo, no estado de Kentucky nos Estados Unidos, um meteoro atinge um lago. A explosão levanta todos os animais da região, criando um dilúvio de peixes e rãs na cidade mais próxima.
 
Em Massachusetts, o governo americano estabelece o Projeto São Jorge, que tem por finalidade encontrar o Godzilla. Ele foi visto seis anos antes, quando destruiu um navio petroleiro. Aaron Vaught é convocado para o projeto, na esperança que um "especialista" em monstros irá impressionar o Congresso e liberar mais fundos para o projeto. Jill Llewellyn, a viúva de Keith, está encarregada com o projeto, mas não está contente de que vai ter que compartilhar a sua autoridade com Aaron. Para piorar a situação dela, a sua filha, Tina, é presa pela polícia militar ao tentar roubar um carro.
 
Numa caverna em Kentucky, uma massa viscosa metálica saindo do meteoro começa consumir e absorver os morcegos lá, soltando-os como monstros com envergaduras de 3 metros.
 
Jill, Aaron e Marty vão até a caverna em Alasca, onde o líquido amniótico começa a fluir novamente. O Aaron supõe que este foi o momento correto para o Godzilla acordar, mas a explosão adiantou o seu ressurgimento. Figuras desenhadas nas paredes da caverna sugerem que uma antiga, embora avançada sociedade, habitava na região. Durante a investigação da caverna, uma pequena criatura entra no pescoço do Marty, sem mesmo ele perceber.
 
Em Kentucky, há uma onda de mutilações de gado. Godzilla é localizado nadando em direção de San Francisco.
 
Uma base temporária para o Projeto São Jorge é montado no Presídio em San Francisco. Ao chegar em San Francisco, o Marty passa mal e é levado até um hospital. A marinha americana envia vários navios de guerra para impedir a sua chegada na cidade. O Godzilla emerge do mar em baixo de um dos navios, fazendo-o rachar no meio. Ele destrói os outros navios com um raio tão quente que ioniza o oxigênio. O Aaron conclui que o líquido amniótico foi utilizado para manter o Godzilla em animação suspensa até o momento certo.   Aaron sugere que utilizem o líquido para deter o monstro. A baía de San Francisco é coberta com líquido, fazendo com que o monstro perca a consciência perto da Ponte de Golden Gate. Godzilla é levado por vários helicópteros até Massachusetts e colocado dentro de um hangar. Tina, a filha da Jill, entende que a mãe dela está associado com o projeto por querer vingança contra Godzilla pela morte do Keith, e discute com a mãe, dizendo que Godzilla não é mal, mas apenas uma força de natureza. Jill manda a Tina para Nova Iorque ficar com os avôs.
 
Num hospital militar, a infecção que o Marty pegou está piorando, deixando o seu rosto sem traços faciais. Antes de morrer, ele conta para a Jill que a criatura dentro dele contou a sua história. O Godzilla foi criado por uma sociedade altamente avançada a partir do DNA de dinossauros para proteger a Terra contra uma força de invasão alienígena. Os invasores mandam um monstro para destruir toda a vida no planeta antes da sua chegada. Os monstros morcego continuam mantando animais e trazendo seus restos para a caverna, onde são absorvidos pela massa principal do meteoro que começa a assumir uma forma definitiva.
Arte Conceitual do Gryphon
 
Ao ouvir a história do Marty, o Aaron chega na conclusão que o Godzilla estava indo para Kentucky. Ele vai até a caverna onde o meteoro caiu. Dentro dela, descobre um monstro enorme com o corpo de uma puma, as asas de um morcego, e uma língua composta de cobras. O monstro persegue o Aaron antes de sair da caverna. Ele ataca um trem, matando centenas de pessoas.
 
Neste momento, Godzilla acorda, destruindo o hangar e entrando no Oceano Atlântico. Está previsto de que os dois monstros irão se enfrentar na Cidade de Nova Iorque. A Jill vai de carro até lá, mas é preso num túnel quando o Godzilla pisa nele. Ela consegue fugir, e encontra com a sua filha no momento em que a batalha entre Godzilla e o Gryphon começa. A batalha é feroz, e o Aaron percebe que o Godzilla não consegue lutar bem em razão de um dispositivo suprindo-o com o líquido amniótico.
 
Helicópteros atacam o Gryphon enquanto o Aaron escala o Godzilla para colocar explosivos no dispositivo. A Jill e Tina procuram destruir o Gryphon ainda mais, explodindo um caminhão de combustível perto dele. O dispositivo é destruído e a batalha continua. Ela finalmente termina quando o Gryphon voa em direção de Godzilla, quem se dobra para frente, esventrando o seu oponente. Godzilla arranca a cabeça do monstro, coloca-a na tocha da Estátua da Liberdade, e queima o seu corpo.
 
Godzilla volta para o mar. Um esquadrão de jatas o atacam, mas a Jill, agora aceitando a morte do seu marido, cancela o ataque.
 
Comentários:
 
Modelo construído por Stan Winston (Predator; Jurassic Park)
A história sobre a Produção e eventual cancelamento deste projeto é longa. Basta dizer por enquanto que o roteiro foi escrito por Terry Rosio e Ted Elliot, os roteiristas de Os Piratas do Caribe. A princípio, nenhum diretor de destaca se interessou pelo projeto, a não ser o Tim Burton. Conflitos de agenda o impediu de se comprometer com o filme. O diretor escolhido acabou sendo Jan de Bont, que trabalhou na cinematografia de filmes como Dura de Matar. Mais tarde seria o diretor de Velocidade Máxima e A Casa Amaldiçoada, a refilmagem do clássico Sombras de Terror. O orçamento foi projetado em 130 milhões de dólares, fazendo o filme o mais caro da época (para fins de comparação, Jurassic Park: Parque dos Dinossauros estreou no ano anterior e custou apenas 63 milhões de dólares para produzir). Jan de Bont saiu do projeto por não concordar com as limitações de orçamento. Outro escritor foi contratado para fazer ajustes no roteiro que poderiam baixar o orçamento, mas o projeto enfim morreu.
 
Com o sucesso de Independence Day, Sony/Tristar ressuscitou o projeto com produtor Dean Devlin e diretor Roland Emmerich envolvidos. Mas a sua visão de Godzilla foi uma criatura bem diferente...


Nenhum comentário:

Postar um comentário